Arquivos
 01/03/2009 a 31/03/2009
 01/12/2008 a 31/12/2008
 01/07/2008 a 31/07/2008
 01/06/2008 a 30/06/2008
 01/05/2008 a 31/05/2008
 01/04/2008 a 30/04/2008
 01/03/2008 a 31/03/2008
 01/02/2008 a 29/02/2008
 01/01/2008 a 31/01/2008
 01/12/2007 a 31/12/2007
 01/11/2007 a 30/11/2007
 01/10/2007 a 31/10/2007
 01/09/2007 a 30/09/2007
 01/08/2007 a 31/08/2007
 01/07/2007 a 31/07/2007
 01/06/2007 a 30/06/2007
 01/05/2007 a 31/05/2007
 01/04/2007 a 30/04/2007
 01/03/2007 a 31/03/2007
 01/02/2007 a 28/02/2007
 01/01/2007 a 31/01/2007
 01/12/2006 a 31/12/2006
 01/11/2006 a 30/11/2006
 01/10/2006 a 31/10/2006
 01/09/2006 a 30/09/2006
 01/08/2006 a 31/08/2006
 01/07/2006 a 31/07/2006
 01/06/2006 a 30/06/2006
 01/05/2006 a 31/05/2006
 01/04/2006 a 30/04/2006
 01/03/2006 a 31/03/2006
 01/02/2006 a 28/02/2006
 01/01/2006 a 31/01/2006
 01/12/2005 a 31/12/2005
 01/11/2005 a 30/11/2005
 01/10/2005 a 31/10/2005
 01/09/2005 a 30/09/2005
 01/08/2005 a 31/08/2005
 01/07/2005 a 31/07/2005
 01/06/2005 a 30/06/2005
 01/05/2005 a 31/05/2005
 01/04/2005 a 30/04/2005
 01/03/2005 a 31/03/2005

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 eraOdito - Marcelino Freire
 Amauta Editorial
 Portal Literal
 Paralelos
 Hotel Hell - Joca Reiners Terron
 Jornal de Poesia (Soares Feitosa)
 Jornal do Conto (Soares Feitosa)
 Movimento Literatura Urgente
 Cronópios
 A casa das mil portas
 Além da Rua - Rogério Augusto
 Patife
 Bestiario
 Desconcertos - Claudinei Vieira
 Escrevinhadora - Dóris Fleury
 Tudo Lorota
 Eloísa Cartonera
 Bagatelas!
 Projeto Identidade
 Projeto Identidade - Blog
 Palavras e Lugares - Ana Rüsche
 Peixe de Aquário - Ana Rüsche
 Doidivana - Ivana Arruda Leite
 O Carapuceiro - Xico Sá
 Zunái
 Rato de Livraria
 Calíope - Elisa Andrade Buzzo
 Desafórum - Eduardo Lacerda
 Armazém Literário - Fernanda Garrafiel
 Medianeiro - Fábio Aristimunho
 Papel de Rascunho - Virna Teixeira
 Flores, pragas e sementes - Leandro Jardim
 Algaravária
 Qualquer Nota - Pedro Tostes
 O Casulo
 Doces Enjoativos - AnaR/Del Candeias
 De Novo Nada - Paulo Ferraz
 Dragão na Janela - Geraldo Vidigal
 Hay Tomates! - Carol Marossi




Fóton: Literatura e Outras Partículas
 


DA NATUREZA DA VACA V

 

 

 

RETROVÍRUSINFECTOGERMINA

(essas pessoas)

 

                             If I don’t go crazy

                              I’ll lose my mind

                           Scorpio Rising, by

                               Death in Vegas

 

implodir

essa balburdia,

devolver

vermes

de assombro e

ira

nas fezes inumanas:

/devolvermes/

 

masturbar-

se

ao som de

chopin

ejacular flores

cobertas

de embuste

regadas com chuva

dev

ácida

 

implodir

do pulso

ao pasmo

diafragma

(não sei mais

se fumo o cigarro

ou se o

fumo sou eu

ex tragado

a cada grito

de pedra

e silício)

 

/não sei/ se

me irritam

ou se

a raiva

sou eu

habitado por

inconveniente

humanóide de

gema, gesso

e germes

 

implodir

tudo

do ouro

ao adubo

da estirpe

ao esterco

 

 

 

IAN CURTIS

 

seis mil pagantes

em transe

esquizofrênicos

 

um palco:

cinco pós punks

rasgam o amor,

os rádios,

os cristais,

e a nova ordem

ao meio

através das suas

mortas

órbitas epilépticas

 

e você

(asfixiado

pela fama

a paixão

e os remédios)

queda

-se

repousado

na forca

em sua cozinha

 

Donny Correia

 

Outros poemas do Donny Correia estão aqui.



Escrito por Victor Del Franco às 18h09
[] [envie esta mensagem
]





DA NATUREZA DA VACA IV

 

 

 

Almost blues


Gritos de saxofone
nessas roucas noites de
Chet blues
o passado escorrendo em
arco-íris, sonolento,
e rubras luzes dilacerando
a maldita retina digital
"The song is you":
não estamos em 1959.
Hoje me faço surda
enquanto tua voz
embarca, nua
para Milão.

 

 

 

Fati

 

Ele é assim:

apertado nó

enforcando meu sossego.

 

Carol Marossi

 

Outros poemas da Carol Marossi estão aqui.



Escrito por Victor Del Franco às 17h47
[] [envie esta mensagem
]





DA NATUREZA DA VACA III

 

 

 

amíanucam

 

psiu, índio, nesse teu sapato europeu não vislumbro o campo,

mas sinto o cheiro da mata.

quantas folhas maceradas em teu calcanhar e infusões

secretas da guaibi geraram esse mau hábito?

licores baratos não tornam jaci menos triste,

nem repatriam cunhãtais.

então, melhor evocar o sangue de um guerreiro sóbrio

e descalço

 

 

 

oblívio

 

ainda que me forem interditados os dons, serei o demolidor de paredes. vivi a vida pelo avesso, o segredo flutuou diante de meus olhos cegos e abertos. grande ilusionista a luz carrega nos seus efeitos. permaneço encantado. esqueço sou demolidor de paredes possuidor da fala reversa a que o tempo não se rende mas os olhos abertos ainda que cegos. demolidor obcecado de paredes não por um horizonte mas pela ruína.

 

Andréa Catrópa

 

A Andréa Catrópa é editora

do Jornal de Literatura Contemporânea – O Casulo.

 

Se você quiser conhecer o blog do jornal

é só clicar aqui.



Escrito por Victor Del Franco às 20h09
[] [envie esta mensagem
]





DA NATUREZA DA VACA II

 

 

 

ANORÉXICAS

 

Emagrecer,

extirpar a última gordura,

devolver as costelas emprestadas

e desintegrar-se em luz.

 

 

 

TIGRE

 

A mesma velha partida,

o terror das coisas mortas.

Ali ele se fundiu novamente.

 

A noite escapou pelas duas pupilas reluzentes

e asfixiou com um brilho estranho meus ouvidos.

 

Então o asfalto flameja, o concreto brilha

e se acendem todas as estrelas.

Tigre, tigre

me persegue, me possui

me devasta, me rasga

e rasga,

corro, cambaleio e caio

chorando pelo meio da rua deserta.

 

Ana Rüsche

 

Outros poemas da Ana Rüsche estão aqui ou aqui.



Escrito por Victor Del Franco às 20h00
[] [envie esta mensagem
]





DA NATUREZA DA VACA

 

 

 

Por conta da participação da VACAMARELA no projeto Cartografia Literária organizado pelo SESC Consolação, começo a postar aqui uma pequena amostra dos textos e poemas de todos os integrantes do grupo. Então vamos lá:

 

 

LEVE

 

Pluma rasante

em ninho de anjos

 

Uma queda me despena

 

Junto aos galhos e à grama

há o peso de ser terrena

 

 

 

Na adega

 

Céu de vinho

noite de uva

tua, turva

 

Vida de veludo

festa das salivas

sob o céu das bocas

 

Ana Paula Ferraz

 

Outros poemas da Ana Paula Ferraz estão aqui.



Escrito por Victor Del Franco às 21h00
[] [envie esta mensagem
]





CARTOGRAFIA LITERÁRIA

 

 

  

Cartografia Literária é um projeto idealizado pelo SESC Consolação que tem como objetivo principal o mapeamento das diversas expressões e experimentações literárias que acontecem na cidade de São Paulo e Grande São Paulo.

 

Vários grupos já participaram do projeto, como:

- Cooperifa

- Poetas da praça Roosevelt

- Maloqueiristas

entre outros.

 

A próxima edição do Cartografia Literária acontece no mês de setembro e os grupos participantes serão:

- Raizarte (06/09)

- Vacamarela (13/09)

- Sarau do Binho (20/09)

 

A mediação dos encontros será feita pelo escritor Marcelino Freire e saravá.

 

Mais informações, em breve.



Escrito por Victor Del Franco às 16h14
[] [envie esta mensagem
]





O CASULO 6 / VACAMARELA

FOTOS

 

 

 

Para quem foi ou deixou de ir ao lançamento d´O Casulo 6 e sarau vacAmarela, aqui estão algumas fotos.

 

 

Detalhe:

A interpretação do poema “Sexa-feira” do Ivan Antunes foi impagável.



Escrito por Victor Del Franco às 15h43
[] [envie esta mensagem
]





O CASULO 6

PROGRAMAÇÃO DO LANÇAMENTO

 

 

 

O lançamento da 6ª edição d´O Casulo acontece nesta semana, mas isso você já sabia, fiquei devendo apenas a programação. Pois bem, aí vai:

  • 19h30 - abertura com o poeta Marcelo Montenegro.
  • 20h00 - sarau Vacamarela (Celso Borges e Carol Martins lêem poemas do grupo Vacamarela com intervenções do músico Rafael Agra).
  • 20h30 - dois pocket-shows com os músicos Kadu Ayala, e depois, Vinix Leite.
  • 21h15 - sarau aberto ao público. Para participar, inscreva-se na entrada do auditório.

O endereço está no convite

 

 

A entrada e as inscrições são gratuitas.

Compareça e participe.



Escrito por Victor Del Franco às 16h06
[] [envie esta mensagem
]





O CASULO 6

NO CADERNO 2

 

 

 

Pra quem ainda não sabe,  O Casulo está virando notícia...

e vamos que vamos...

 

Confira a matéria publicada no Caderno 2 do Estadão neste domingo.

 

Poemas contemporâneos impressos em jornal

O Casulo, idealizado por alunos da graduação e mestrado da USP, chega à 6.ª edição e lança concurso 

Livia Deodato 

Preciosos poemas contemporâneos estão guardados n'O Casulo, jornal de literatura elaborado por alunos da graduação e do mestrado dos cursos de letras, direito e jornalismo da Universidade de São Paulo (USP). Na próxima sexta-feira, às 20 horas, na Biblioteca Alceu Amoroso Lima (R. Henrique Schaumann, 777, tel. 3082-5023), está marcado para ocorrer o lançamento do 6º número do jornal, que traz poemas de Angélica Freitas, Marcelo Montenegro e Ronald Polito, além de uma entrevista com o músico maranhense Zeca Baleiro. As ilustrações são de Luli Penna e de Francisco dos Santos.

Graças ao apoio do projeto de Valorização de Iniciativas Culturais (VAI), da Secretaria da Cultura da Prefeitura de São Paulo, essa mais nova edição de O Casulo alcançou uma tiragem de 30 mil exemplares contra 2 mil do último número, publicado em março/abril. Eles serão distribuídos gratuitamente em 88 bibliotecas, 150 escolas de ensino médio, entre municipais e estaduais, e 23 Centros Educacionais Unificados (CEUs). "Com o apoio da Prefeitura, ainda iremos oferecer 20 oficinas de criação literária em setembro, com 2 horas de duração cada uma", adianta um dos editores do jornal, Eduardo Lacerda. As oficinas buscam servir de base para formação de multiplicadores e o foco estará voltado para autores contemporâneos, "para a literatura de quem está produzindo hoje", nas palavras de Lacerda, "que aproximam mais os jovens".

"Às vezes saio do cinema/E me ponho a andar/Cartografia pessoas/Apenas olhar/Ter a leve impressão/De que a cidade está grávida/De um outro lugar", diz Matinê, um dos sete poemas do paulista de São Caetano do Sul Marcelo Montenegro, que colore a mais recente edição de O Casulo. Ou ainda "Esse tempo não é teu./Nem nenhum./Capitula teu pacto unilateral./A tua combustão espontânea acelera./Esta é a fronteira entre dois desertos", do mineiro Ronald Polito, em Emblema.

Com o fomento de R$ 15 mil recebido através do projeto VAI será possível publicar também a próxima edição d'O Casulo, prevista para o fim do ano. E ainda promover o 1º Concurso Saia do Casulo, destinado a alunos do ensino médio da capital. "Selecionaremos de 3 a 20 poemas para publicarmos n'O Casulo, além de premiarmos os vencedores com livros doados pelas editoras Azougue, Escrituras e Lucerna, que já nos concederam 150 obras até o momento", conta o editor e também poeta. Para mais informações, escreva para ocasulo@gmail.com ou ligue no (11) 6104-8873.

A idéia da publicação é abrir caminhos para autores talentosos, a exemplo da advogada e poeta Ana Rüsche, que publica seus textos desde a 1ª edição d'O Casulo e recebeu, no ano passado, uma bolsa de criação literária por meio do Programa de Apoio à Cultura (PAC), da Secretaria de Estado da Cultura. Ela deve publicar seu romance Acordados até o fim deste ano.

Em novembro, a associação de escritores Vacamarela, alguns dos quais responsáveis pela edição d'O Casulo, vai lançar uma antologia de poemas numa edição trilíngüe (espanhol, inglês e português).

 



Escrito por Victor Del Franco às 01h42
[] [envie esta mensagem
]





O CASULO 6

LANÇAMENTO

 

 

 

O lançamento da 6ª edição do

Jornal de Literatura Contemporânea – O casulo

já tem local e data marcada para acontecer.

 

A programação completa será divulgada nesta semana.

 

 

Por enquanto, deixo aqui um dos poemas do Marcelo Montenegro que foi publicado nesta edição.

 

buquê de presságios

 

De tudo, talvez, permaneça

o que significa. O que

não interessa. De tudo,

quem sabe, fique aquilo

que passa. Um gerânio

de aflição. Um gosto

de obturação na boca.

Você de cabelo molhado

saindo do banho.

Uma piada. Um provérbio.

Um buquê de presságios.

Sons de gotas na torneira da pia.

Tranqueiras líricas

na velha caixa de sapatos.

De tudo, talvez, restem

bêbadas anotações

no guardanapo.

E aquela música linda

que nunca toca no rádio.

 

E neste final de semana está acontecendo

a FLAP! 2007 – Rio de Janeiro.

Para conhecer a programação carioca é só clicar aqui.



Escrito por Victor Del Franco às 15h08
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]